um blogue socialmente consciente emocionalmente irresponsável 19mesesdepois@gmail.com

domingo, fevereiro 19, 2006

Sociedade Socialista [contraditória]

4 Pós e Contas:

Blogger lipemarujo Quis dizer...

Em 1918 o texto deve ter sido lido com grande esperança. Hoje sabemos bem o valor utopico da coisa.
Curioso os sublinhados Al, em azul cheira-me a uma frase perfeitamente "liberal"...
Mais do que "contraditoria" faz-me pensar em propagandista.

20/2/06 13:23

 
Blogger Miguel Madeira Quis dizer...

A única coisa que pode ser contraditória é o "dirigente técnico" (e mesmo aí depende dos detalhes).

Sem isso, o texto até faria sentido: como deixam de estar submetidos aos patrões, os trabalhadores precisariam de um grande espirito de auto-disciplina, dedicação, brio profissional, etc. para manter a economia a funcionar.

Claro que há a questão (que, se calhar, só RL poderia responder): "mas, afinal, os trabalhadores vão continuar a ter chefes ou não?". Se vão, percebe-se o papel do "director técnico", mas toda a conversa sobre "iniciativa dos trabalhadores", "auto-disciplina", etc. perde o sentido (porque é que a disciplina têm de ser "auto" se há um chefe?). Se não vão, o texto faz quase todo sentido, menos a parte do "director técnico".

No entanto, há um detalhe (os tais detalhes que eu falava) que pode resolver a contradição - quem escolhe o "director técnico". Se o "director" for escolhido pelo "conselho de empresa" (como o ponto III.7 deste outro texto de RL pode sugerir), tudo isto já faz sentido: como é mais o "director" que está "nas mãos dos trabalhadores" do que o oposto, a obediência às suas ordens implica a tal auto-disciplina, etc. ao contrário de um director todo-poderoso, estilo patrão capitalista.

Em suma, se a ideia de RL fosse instalar uma "democracia representativa" no trabalho, esse texto já faz sentido. Mas claro que só ela poderia esclarescer.

20/2/06 19:52

 
Blogger Luís Marvão Quis dizer...

Bem, este comnetário chega um pouco tarde.
Rosa Luxemburgo era adversária da organização de tipo burocrático, o que significava, quer na esfera da empresa quer na esfera do partido (criticava o centralismo de Lenine), a livre participação dos trabalhadores em todos os processos decisórios; era uma condição da autodeterminação do proletariado.
Em suma ela defendia uma democracia operária (viveu a realidade dos conselhos operários no curto período revolucionário que a Alemanha conheceu, entre 1918-19).
É evidente que ela não ignorava a importância de uma direcção técnica para levar a bom porto “a empresa socialista”. Creio não haver aqui contradição, ao contrário de que sugeres-
Em que moldes se desenvolveria esta sociedade de “trabalhadores homens livres”,não sabemos. Mas Rosa é clara quanto às eleições livres nos conselhos operários :
"A essência da sociedade socialista consiste em que as grandes massas trabalhadoras deixam de ser massas governadas, passando a vivenciarem elas mesmas, pelo contrário, toda a vida política e econômica, guiando-a, com auto-determinação consciente e livre."
"... mediante a criação de seus próprios órgãos de representação regular, os trabalhadores são capazes de conquistar para si o controle da produção e,finalmente, a direcção efectiva.
"...Eleição em todas as fábricas de Conselhos de Fábrica que, em consonância com os Conselhos de Trabalhadores, deverão ordenar as questões internas, regular as relações trabalhistas, controlar a produção e, finalmente, assumir a direção das fábricas."
Rosa Luxemburgo, in "O que quer a Liga Spartakus?"
P.S. é uam tradução brasileira

22/2/06 01:10

 
Blogger 王定名 Quis dizer...

ssd固態硬碟 外接式硬碟 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 External Storage Solid State Drives 關島機加酒 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 巴里島旅遊 巴里島spa推薦 巴里島機票 巴里島行程推薦 記憶體 情趣用品 情趣用品USB Flash DrivesMemory Cards 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 投資美國物業 美國租金報酬 美國房屋買賣 房地產投資說明會 美國房地產 美國置產須知 美國房屋物件 SD記憶卡 隨身碟 高雄當舖 高雄汽車借款 高雄機車借款 高雄房屋二胎貸款 高雄汽機車免留車

16/6/15 09:26

 

Enviar um comentário

<< Home